teatro / dança

1932. MARQUESA DE SANTOS

Companhia do Theatro Typico Brasileiro apresenta:
Peça cômica musicada em 2 actos, de Luiz Peixoto e Batista Júnior
Direção de cena: Mesquitinha
Música e direção musical: Radamés Gnattali

1932. SERTÃO

Companhia do Theatro Typico Brasileiro apresenta:
Peça de costumes, em 2 atos e 6 quadros
Texto e músicas de Jayme Ovale e Radamés Gnattali
Estreia; Teatro João Caetano (RJ), dia 18 de novembro

1936. PARADA DAS MARAVILHAS

“Parada das Maravilhas”, revista de Gustavo A. Doria.
Arranjos e regência: Radamés Gnattali
Theatro Municipal do Rio de Janeiro

1937. AUTO DO CRISTO REDENTOR

AUTO DO CRISTO REDENTOR, de Avelino de Sousa, Mário de Barros e Mário Monteiro, com música original e compilada pelo maestro Radamés Gnattali.
Theatro Municipal do Rïo de Janeiro
Dias 7 e 8 de agosto de 1937

1939. JOUJOUX E BALANGANDANS

Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Revista musical de Leia de Azeredo Silveira, Hilda Boa Vista e Henrique Pongetti
Música e direção musical: Radamés Gnattali
Participação das Orquestras das rádios Mayrink Veiga e Nacional

1939. O TESOURO DO SULTÃO

A Companhia Jardel Jercolis apresenta:
O Tesouro do Sultão, de Ariovaldo Pires (Capitão Furtado)
Música e direção musical: maestro Radamés Gnattali
Esrrelando: Lodia Silva, Guimar Santos e grande elenco.

1960. O NEGRINHO DO PASTOREIO

O Negrinho do Pastoreio (bailado), para grande orquestra.
Do livro “Contos gauchescos e lendas do sul”, de J. Simões Lopes Neto

1964. ESBOÇOS

Bailado em 3 movimentos
Coreografia de Ismael Guiser
Cenário de Fernando Pamplona
Interpretação de Rude Lima e corpo de baile do Teatro Municipal
Orquestra Sinfônica do Teatro, Municipal, dirigida por Henrique Morelembaum