1941

  • Lançado, na Argentina, o programa Hora do Brasil (Instantâneos Sonoros), da Rádio Municipal de Buenos Aires, transmitido em cadeia com a Rádio Nacional de Montevidéu (Uruguai). Radamés é contratado para organizar a orquestra da rádio e participar do programa. Em março, muda-se com a família para Buenos Aires, lá residindo por um semestre. Como reforço à orquestra, Radamés leva, do Brasil, os músicos Aristides Zacarias (saxofone), Marino Pissiali (trompete), Fernando Herman (violino) e Luciano Perrone (bateria) [1].

         recortes_1941. Sintonia

 

 

profissional_

 

Recepção dos artistas locais quando da chegada
de Radamés à Argentina, em março de 1941.

 

 

  • Na Argentina, a Associação Sinfônica do Rosário e o Instituto Argentino de Cultura Integral homenageiam Radamés executando obras de sua autoria, como o Concerto nº 1 para piano e orquestra (1934).

 

  • Na Escuela de Arte Cristiano Beato Angélico, Argentina, é apresentado o ciclo de canções Três poemas de Augusto Meyer (1931-1935), de Radamés, com a soprano brasileira Christina Maristany e o autor ao piano.

 

  • Em 09 de junho, no Instituto Argentino de Cultura Integral, são apresentados, de Radamés, a Rapsódia Brasileira (1930), o Quarteto n.º 1 (1939) e outras canções. Como solistas, o Cuarteto Renascimiento, a soprano brasileira Christina Maristany, o baterista Luciano Perrone e o autor, ao piano.

 

programas_

 

 

  • De volta ao Brasil, Radamés é agraciado com o Prêmio Roquete Pinto pelos serviços prestados ao engrandecimento do rádio e da música brasileira.

 

 

  • Radamés compõe:
    • Concerto para violoncelo e orquestra de câmera – dedicado a Iberê Gomes Grosso
    • Concerto para violoncelo e piano (redução da parte de orquestra para piano)
    • Divertimento para quarteto de cordas e piano (composto em Buenos Aires)
    • Morena, morena para canto e piano
    • Música para rádio (coletânea de 8 peças originais, arranjadas para orquestra, compostas entre 1941 e 1959)
    • Ninando, para canto e piano com José Tisbierek – sobre tema popular brasileiro
    • Poema relativo para canto e piano – sobre poema de Jorge de Lima
    • Prelúdios nº 3 para piano – dedicado ao pianista espanhol Tomás Terán
    • Prenda Minha, para canto e piano (tempo de polca) – motivo popular – harmonização de Radamés
    • Tayeras (chula), para canto e piano (melodia do norte do Brasil, ambientada por Radamés Gnattali) – dedicada a Gastón Talamón.

 

 

  • Nasce, em Porto Alegre (RS), o pianista Roberto Szidon (José Roberto Szidon) que grava, em 1978, o elepê Radamés Gnattali – obras para piano / Piano Works, na Deutsche Grammophon.

 

 

  • Uma comissão de músicos encabeçada por Villa-Lobos e integrada por Oscar Lorenzo Fernandes, Brasílio Itiberê, Arnaldo Estrela, Radamés Gnattali, entre outros, é recebida em palácio pelo presidente Getúlio Vargas.
    Villa-Lobos, na ocasião, lê o memorial dos músicos brasileiros.

 

profissional_

 

 

  • É criada a Companhia Atlântida Cinematográfica, que dá novo impulso ao cinema brasileiro.

 

  • Walt Disney e equipe vêm ao Brasil com apoio da política de boa vizinhança e cooperação entre os países americanos, instituída pelo governo dos Estados Unidos, desde 1933. Dessa visita nasce o personagem Zé Carioca, apresentado no filme Alô Amigos em 1943 e Você já foi à Bahia? em 1944. Disney escolhe o samba Aquarela do Brasil, de Ary Barroso, para musicar o filme Alô Amigos.

 

  • Getúlio Vargas cria a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), em Volta Redonda, RJ [2].

 

 

 

 

__________

  • [1] Leia a reportagem completa em Recortes > 1941 – Sintonia.
  • [2] FGV/CPDOC: Fundação da CSN