PROJETO

Radamés Gnattali é reconhecido, nacional e internacionalmente, como um dos mestres maiores da música brasileira e latino-americana. Sua obra de concerto é volumosa, com cerca de 300 peças, entre solos para piano, violão, música de câmara e sinfônica.
No âmbito da música popular Radamés ocupa uma posição absolutamente singular, em relação a seus contemporâneos, pelo  volume  da  sua  produção, pelo aspecto presencial, intenso e colaborativo de sua atuação junto aos músicos populares. Labutando com pianeiros, sambistas e chorões, no lufa-lufa das estações de rádio e estúdios de gravação, Radamés sabia reconhecer, também, o quanto aprendia com eles.

“(…) Eu sempre trabalhei com música popular e gosto muito. Aliás, devo a isso eu fazer alguma coisa de brasileiro, hoje (…)”. “Minha música é toda brasileira, baseada em temas folclóricos, e urbanos do Rio de Janeiro”.

Explica-se, assim, por que Radamés gostava tanto de escrever para os amigos e seus instrumentos pouco contemplados pelos compositores de sua época. Em seu catálogo de música erudita constam concertinos, concertos, sonatas e sonatinas, divertimentos e suítes para bandolim, acordeom, cavaquinho, bateria, guitarra elétrica, violão 7 cordas, pandeiro. E é a partir dessas obras que músicos da grandeza de Jacob do Bandolim, Edu da Gaita, Joel Nascimento, José Menezes, Chiquinho do Acordeom, Garoto sobem, pela primeira vez, ao palco do Theatro Municipal do Rio de Janeiro,para atuarem como concertistas.

Fundador do arranjo orquestral para a música popular brasileira, ao lado de Pixinguinha, Radamés foi, também, pioneiro na maneira sofisticada de orquestrar a música simples do cancioneiro urbano, sem jamais descaracteriza-la. O percussionista sinfônico e baterista Luciano Perrone, célebre por ter sistematizado a batucada do samba na bateria, na década de 1920, fez um comentário interessante sobre essa dicotomia estética do amigo maestro:

“Radamés é impermeável porquê quando ele faz música popular é música popular
e quando faz música de concerto é música de concerto. Uma não atrapalha a outra.
Como arranjador e regente, ele faz uma orquestra sinfônica tocar um samba sem
tirar-lhe o espírito, nada fica cheirando a sinfonia”.

Saiba mais

SOBRE O SITE

Aqui você poderá obter informações importantes sobre a vida e a obra de Radamés, fazer buscas nos seus catálogos de música de concerto e navegar no primeiro catálogo de composições e arranjos de música popular do maestro.
Uma advertência: os catálogos de obras ou qualquer outro item do site, não disponibilizam partituras para download, sejam manuscritas, impressas ou editoradas eletronicamente. Em Acervo > partituras você encontrará autógrafos das obras de Radamés, acompanhados de um link que lhe dará acesso ao Arquivo Radamés Gnattali de partituras digitalizadas, apenas para consulta.

Ainda em Catálogos, você disporá de uma discografia básica com dados dos discos mais importantes da carreira de Radamés, gravados por ele e outros grandes intérpretes da sua obra.

Radamés e seu tempo, como o título sugere, é um passo a passo, ano a ano, da carreira artística de Radamés imbricada a acontecimentos artísticos, culturais, políticos – nacionais e internacionais – que permearam e, de alguma forma, influenciaram, modificaram e/ou condicionaram sua trajetória na música, seja como intérprete, compositor, arranjador, regente e diretor musical.

Fala Maestro! dá voz a Radamés para que, por suas próprias palavras, nos trace um rápido resumo do arco da sua vida, desde a criança prodígio que foi, passando por uma meteórica e promissora carreira de grande concertista, ao surgimento do imenso compositor/arranjador e pianista, intérprete de suas próprias obras.

Em Recortes você percorrerá os principais lances da vida artística de Radamés por intermédio de notas, matérias e críticas publicadas em revistas e jornais de época, desde sua estreia no Rio de Janeiro, em 1924, até os dias atuais.

Um álbum de fotos, com legendas explicativas, bem como a seção de programas e folhetos, ambos disponibilizados em Acervo, contam mais sobre a vida pessoal, profissional e artística de Radamés. Ali você encontrará, também, itens que o levarão a imagens de partituras manuscritas do maestro, a vídeos e áudios contendo trechos de obras gravadas por ele ou por grandes intérpretes da sua obra; você ouvirá a voz do próprio Radamés nos contando da sua chegada ao Rio de Janeiro e o seu ingresso no rádio, ainda na década de 1920.

Ainda em Acervo, você terá oportunidade de consultar documentos, contendo imagens de textos, cartas, objetos, documentos, peças históricas contidas em uma espécie de caixa de guardados do mestre.

Eventualmente, ao navegar pelo site você será orientado a consultar o Glossário. Trata-se de um item do menu secundário, localizado na barra da página. Ele lhe ajudará a compreender a nomenclatura específica empregada, principalmente, nos Catálogos, para caracterizar determinadas formações instrumentais, tais como Camerata Carioca, Sexteto Radamés Gnattali, Pequena orquestra etc.

Ainda no menu secundário, visite o item Contato. Um espaço onde você poderá, a qualquer momento, entrar em contato com a administração do site, solicitar informações sobre obras de Radamés, comercialização de partituras e nos enviar críticas, correções e sugestões.

.

Saiba mais